Um amor para recordar se tornou um amor eternizado

Padrão

Mandy  Moore  e Shane West  em uma bela adaptação do livro homônimo de Nicholas Sparks. Nesse filme temos o rebelde Landon (Shane West)  um garoto sem metas, irresponsável que após cometer um  delito ele é punido para ajudar na peça teatral e aí ele conhece a tímida e doce Jamie Sullivan (Mandy Moore) e com o tempo eles começam a se apaixonar. Bom meus caros leitores a essa altura, vocês deve ter notado que eu sou muito de analisar o roteiro do filme “Um amor para recordar” com certeza tem um roteiro incrível.

As diferenças do filme para o livro são muitas mas com certeza a maior delas é que a historia no livro se passa  no final da era do ouro – na década de 50 – mas o filme se passa na década de 90 e pensando dessa forma, sim nós perdemos a chance de ver um romance com final trágico na “era do ouro”  do cinema . Uma das surpresas no elenco do filme,  é a Daryl Hannah que encarnou a mãe do personagem revoltado de Shane West, ela consegue representar uma ótima mãe de família e rouba a cena quando aparece.  Peter Coyote na pele do pai e pastor  de Mandy Moore com um pouco de dificuldade convence de que é um pastor mas com certeza o forte dele e do personagem  é a expressão de raiva para o personagem de Shane West. De certa forma e tanto Peter Coyote quanto Daryl Hannah  chamam atenção nesse filme especificamente pelo fato de estarem representando os pais da década de 1990 com comportamentos da década de 1950, ficou aí um desafio um pouco interessante.

Como era inicio de carreira da Atriz Mandy Moore ela fez pouco comparando com o que faz hoje, na  época que ela fez o melhor que conseguiu e com certeza foi o necessário para garantir o toque especial da personagem , mas o que é inegável foi a química que aconteceu entre Mandy Moore e Shane West, eles realmente conseguem segurar o filme e prender a atenção de quem está assistindo, o romantismo do filme ficam em alta durante  filme todo inclusive uma  das cenas que merecem ser lembradas e que ficam eternizadas nas mentes dos telespectadores é quando Landon(West) e  Jamie (Moore) estão juntos no encontro a ceu aberto sob a luz das estrelas e  ,onde acontece um dialogo romântico e totalmente favorável ao filme sem estraga-lo , mas há também outros momentos que fazem o telespectador se sentir como se vivesse aquela realidade do casal . Mas o mais emocionante do filme , seria a cena da morte de Jamie (Mandy moore) que tanto no livro quanto no filme é cortado, mas eu acredito que seria uma grande cena onde mostraria definitivamente a Mandy Moore atriz para todo o público. E para fechar o filme temos o amor juvenil eternizando o amor juvenil através dos tempos. Um amor para recordar com certeza é um ótimo filme para as garotas românticas de plantão, para os meninos não tem tanta utilidade assim a não ser que você esteja cortejando uma garota.

 A Walk to Remember
EUA ,2002 –  100 minutos

Romance

Roteiro

 Karen Janszen, baseado em livro de Nicholas Sparks

Produção

Denise Di Novi e Hunt Lowry

 Elenco

Shane West, Mandy Moore, Peter Coyote, Daryl Hannah, Lauren German, Clayne Crawford, Al Thompson

About these ads

Um comentário sobre “Um amor para recordar se tornou um amor eternizado

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s